sexta-feira, 27 de outubro de 2017

FÁBIO MAIA BICAMPEÃO METROPOLITANO



Sábado 21/10, foi disputada a 6ª e última etapa da 11ª Edição da Coroa de Prata do Núcleo Metropolitano. Além do título da etapa, também estava em jogo o título de Campeão Metropolitano 2017. Só uma catástrofe tiraria o título de Fábio Maia, mas o botonista mais regular do ano na região metropolitana não deu chance para o azar e logo cedo já tratou de garantir sua presença nas finais.
Antes da bolinha rolar, o Núcleo Metropolitano prestou uma homenagem ao botonista que ao longo desses 11 anos de Coroa de Prata, mais compareceu às etapas, demonstrando seu comprometimento com o futebol de mesa. Gilberto Bettega, botonista do Clube Curitibano, disputou 72 de 77 etapas realizadas desde o início de 2007, quando foi instituída a Coroa de Prata. Parabéns ao Gilberto pelo seu exemplo de comprometimento e amor ao esporte.



A etapa contou com 20 participantes, divididos em 4 grupos de 5, classificando-se os 4 primeiros de cada grupo para a Série Ouro e os 5º colocados ficando na Prata. No Grupo A, Fábio Maia (Clube Curitibano) venceu todos os jogos, enquanto que a surpresa ficou pela 5ª colocação de Fernando Gradowski (Clube Curitibano), com isso Ricardinho (Clube Verde), Nilson (Curitibano) e Duleba (Sexta Bola) completaram os classificados. Com a classificação para a Segunda Fase, Fábio Maia já garantia o bicampeonato da Coroa de Prata, antecipadamente.


O Grupo B, no papel, era considerado o Grupo da Morte. Dalla Stella (Sexta Bola) cravou o 1º lugar, com destaque para a vitória sobre Robertinho (Clube Curitibano) por 8x4. O próprio Robertinho, somando-se à Dênis e Gilberto (ambos do Clube Curitibano) completaram os classificados. Schön (Clube Curitibano), que havia ficado entre os 8 na etapa passada, não estava num dia inspirado e foi para a Prata no saldo de gols.

Barbosa (Clube Curitibano) empatou só uma e venceu o resto, passando fácil em 1º no grupo C. Mantena (Clube Verde), André Leal e Rogério (Sexta Bola), classificaram-se sem sustos, enquanto o estreante Ronaldo Baltazar (Sexta Bola) foi para a Prata, mas não sem antes beliscar um empate contra Rogério.

No Grupo D, Gonzo (Clube Verde) não deu chances a ninguém e passou com 100%. Rubens (Sexta Bola) fez 12 pontos, Bittencourt (Metropolitano) e Pedro (Sexta Bola) completaram os classificados, Thiago (Sexta Bola), que estava fazendo sua estreia oficial nas mesas, foi para a Prata.



A Série Prata foi disputada por 4 botonistas no sistema todos contra todos. Fernando, recuperando-se do mau desempenho na primeira fase, venceu seus jogos e ficou com o título da Prata. Schön ficou em 2º e os estreantes Ronaldo Baltazar e Thiago complementaram a classificação da Série Prata.

Na Segunda Fase da Série Ouro, tivemos grupos complicadíssimos. No Grupo E, Fábio Maia teve um empate com Pedro (5x5), mas patrolou André Leal (9x4) e Robertinho (10x7). Robertinho venceu Pedro e André e garantiu a classificação para as quartas-de-final. Ao longo das 6 etapas do ano, apenas Fábio Maia e Robertinho estiveram presentes entre os 8 em todas as etapas. No Grupo F, Dalla Stella e Mantena não deram chances para Bittencourt e Duleba e passaram para as quartas.  O Grupo G foi o mais equilibrado, sendo decidido nos critérios de desempate. Barbosa, Rubão e Nilson fizeram 6 pontos, enquanto Gilberto ficou com zero. O tríplice empate foi definido pela melhor campanha acumulada de Barbosa e Rubão, apesar do “protesto” de Nilson que obteve o melhor saldo de gols entre os três e acabou ficando de fora pela campanha. O Grupo H foi mais um grupo fortíssimo, depois de muitos gols e placares apertados, Dênis (7 pontos) e Rogério (6 pontos) passaram para a fase final, deixando os atletas do Clube Verde, Ricardinho (4 pontos) e Gonzo (0 ponto) de fora.



As quartas-de-final apresentaram apenas um jogo muito equilibrado, o empate entre Dênis e Robertinho (4x4). Os demais foram decididos com diferença de 2 ou mais gols, Fábio Maia 5x3 Rogério, Dalla Stella 7x4 Rubão e Barbosa 5x1 Mantena. Muito equilíbrio nas semifinais, Fábio Maia e Barbosa empataram em 6x6, com a melhor campanha Fábio Maia passou para a final. Robertinho venceu Dalla Stella por 7x6, sendo que o empate era do botonista do Sexta Bola. Na decisão de 3º lugar, como de costume, muitos gols e vitória de Dalla Stella sobre Barbosa por 9x6. A grande final reuniu os 2 melhores colocados da Coroa de Prata 2017 e depois de bater na trave nas últimas etapas, Fábio Maia conquistou o título da etapa com uma vitória por 7x5 sobre Robertinho. Foi o 3º título do ano para Fábio, campeão incontestável de 2017.



Ao final dos jogos, o Núcleo Metropolitano entregou a premiação para os 8 primeiros colocados da Coroa de Prata 2017. A classificação completa, pode ser conferida na aba Ranking Rotativo.


Os próximos preparativos serão para o Brasileiro Interclubes, a ser disputado em Santos-SP entre os dias 2 e 5 de Novembro. A equipe do Clube Curitibano está enviando times adulto e máster. Em dezembro termina a temporada 2017 com o Campeonato Paranaense Individual e as finais do equipes.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

5ª Etapa – Aqui é Mantena!!!

O sábado foi dele, figura extrovertida fora das mesas, por vezes polêmico nas mesas, mas acima de tudo, uma grande figura do futebol de mesa paranaense. Paulo Silveira, mais conhecido como MANTENA, levou de forma inquestionável a 5ª etapa do Núcleo Metropolitano da FPRFM.

Foram 22 participantes e muito equilíbrio desde a 1ª fase. No Grupo A, logo na 1ª rodada Mantena já apresentou seu cartão de visitas, derrotando o líder da Coroa de Prata e favorito ao bicampeonato, Fábio Maia pelo placar de 6x4. Com o desenrolar das rodadas, Fábio venceu seus outros 4 jogos e terminou em 1º com 12 pontos, seguido de Mantena com 10, o estreante Alexandre Schon, vindo do Litovale-SP e que agora atua pelo Sexta Bola, também fez 10, completando os classificados André Leal com 6 suados pontos, incluindo uma vitória sobre Mantena por 4x3, enquanto que Raphael (4 pontos) e Ronaldo (1 ponto), não se classificaram. No Grupo B, que contava com um WO, Barbosa se recuperou após perder para Gabriel na 1ª rodada, ambos terminaram com 12 pontos, porém o melhor saldo, Dalla Stella com 10 pontos e Rubão com 7, completaram os classificados, enquanto que Paulo Duleba foi para a Prata. O Grupo C talvez não fosse apontado como o mais difícil, mas desse grupo saíram 3 dos 4 primeiros colocados da etapa. Robertinho terminou em 1º com 12 pontos (sofreu derrota para Almo 8x6), Pedro, que perdeu para Robertinho por 9x2, também fez 12 pontos, Almo que ganhou das feras Robertinho e Ricardinho ficou em 3º com 10 e Ricardinho com 6 pontos completou os classificados, Bittencourt e Nilson não conseguiram a classificação e foram para a Prata. Por último o Grupo D, que também contava com um WO, teve os únicos 2 invictos da primeira fase: Fernando Gradowski e Faro fizeram 11 pontos, Gonzo e Prólico também se classificaram com 7 pontos, enquanto Gilberto com 6 pontos ficou de fora da Ouro.

Os 6 não classificados para a Ouro, disputaram a Série Prata no sistema todos x todos. Destaque para Gilberto, que se sagrou campeão da Prata com 4 vitórias e 1 empate (13 pontos). Já Ronaldo, que foi muito mal na 1ª fase, se redimiu na Prata ficando em 2º, empatou com Gilberto e Paulo Duleba e venceu seus outros 3 confrontos (11 pontos). Completaram a Série Prata Bittencourt (7 pontos), Nilson (5 pontos), Paulo Duleba (4 pontos) e Raphael (1 ponto).

  

A Série Ouro teve continuidade com a disputa da Segunda Fase. No Grupo E, Fábio Maia não deu chances aos adversários e venceu os 3 jogos, fechando a fase com 9 pontos. Em tarde inspirada, Gabriel ficou em 2º com 4 pontos, mesma pontuação de Almo, bom para Gabriel que tinha melhor campanha, já Prólico sentiu a falta de ritmo e não fez frente aos adversários. O Grupo F foi o mais equilibrado, os 4 participantes chegaram na última rodada com chances de classificação. Pedro sepultou as esperanças de Barbosa e venceu por 6x5, garantindo o 1º lugar do grupo com 7 pontos, enquanto Barbosa ficou com apenas 1 ponto na fase. André Leal e Gonzo fizeram um jogo em que parecia que ninguém queria vencer, pois desperdiçaram inúmeras oportunidades de gol, Gonzo foi “menos ineficiente” e venceu por 3x2, o empate classificava André, ambos terminaram com 4 pontos e Gonzo tinha melhor campanha. No Grupo G, Robertinho não tomou conhecimento dos oponentes e venceu os 3 jogos com certa facilidade, com 4 pontos Schon ficou em 2º, já que Faro empatou com o próprio Schon e com Rubão, ficando com 2 pontos e o grupo foi fechado por Rubão que somou apenas 1 ponto. No Grupo H, Ricardinho, que havia se classificado com dificuldade na 1ª fase, venceu todos os confrontos e passou com 9 pontos para as finais. Mantena perdeu para Ricardinho, mas venceu os outros 2 jogos e passou em 2º lugar com 6 pontos, completando o grupo Fernando e Dalla Stella ficaram com 1 ponto cada um.



Na hora da “onça beber água”, grandes jogos nas quartas de final, 3 deles equilibrados. Ricardinho, mantendo a campanha da 2ª fase, atropelou Gabriel e venceu o confronto por 8x1. Pedro e Schon empataram em 4x4, melhor para Pedro que jogava pelo empate, enquanto Schon saiu satisfeito com sua primeira participação em uma etapa no PR, ainda de “brinde” levou 500 pontos para os rankings da Coroa de Ouro e Rotativo da categoria Master, por ter sido o melhor máster na etapa. Robertinho, mesmo jogando pelo empate, bateu Gonzo (6x5), que chegou “se arrastando” até essa fase e saiu satisfeito com o desempenho. Fechando as quartas, repetição do confronto Fábio Maia x Mantena e novamente o atleta dos Campos Gerais conseguiu superar o líder da Coroa de Prata, dessa vez 6x5.



Nas Semifinais Pedro e Ricardinho fizeram um jogo bastante equilibrado, mais uma vez o atleta do Sexta Bola passou com um empate (5x5), graças à campanha acumulada. Já Mantena estava inspirado e não deu chances à Robertinho, vencendo por 7x4, no primeiro tempo já dominava o jogo e no intervalo o placar era de 4x1. Mantena chegava à final eliminando nada mais, nada menos do que o campeão e o vice da última Copa do Brasil, disputada no início do mês em Porto Alegre-RS.



Como de costume, a decisão de 3º lugar foi um jogo mais solto, sem a pressão de uma decisão, onde foram marcados muitos gols, placar final Ricardinho 11x9 Robertinho. Na Final, dois botonistas que não estão constantemente presentes nas decisões. Pedro, 7º colocado na Coroa de Prata e Mantena, 11º colocado. Ambos em busca de uma histórica 2ª conquista de uma etapa do Núcleo Metropolitano, desde que foi criado esse sistema em 2007. Mantena havia sido campeão da 3ª etapa do Ranking de 2014 e Pedro da 4ª etapa do Ranking de 2015. A final foi bastante nervosa, ambos erraram muitos gols e empataram em 3x3, Mantena com 22 pontos acumulados, contra 21 pontos de Pedro, comemorou muito ao final do jogo, oferecendo o título ao seu “parceiro” Elds, que está se recuperando de uma cirurgia.





A próxima e última etapa do ano, será realizada no dia 21 de Outubro, quando será conhecido o campeão da Coroa de Prata 2017.

Classificação Final da 5ª Etapa
1) Mantena (CV)
2) Pedro (SB)
3) Ricardinho (CV)
4) Robertinho (CC)
5) Fabio Maia (CC)
6) Gabriel (CC)
7) Schon (SB)
8) Gonzo (CV)
9) Almo (CC)
10) Barbosa (CC)
11) Faro (CV)
12) Fernando Gradowski (CC)
13) Dalla Stella (SB)
14) André Leal (SB)
15) Rubão (SB)
16) Prólico (SB)
17) Gilberto (CC)
18) Ronaldo (SB)
19) Bittencourt (MET)
20) Nilson (CC)
21) P.Roberto (SB)
22) Raphael (SB)

Em breve fotos da etapa.