domingo, 11 de setembro de 2016

5ª Etapa – Liga Metropolitana


Data : 17/09/2016 (Sábado)
Hora : 14h00
Local : Clube Curitibano
           
Data de encerramento das inscrições : 15/09/2016  à meia-noite.

Responsável pelas inscrições : Representante do clube.

Contato para inscrições : fprfm.12toques@yahoo.com.br (LM)

Pode ser enviado também via Whats no grupo dos representantes e diretoria.

                                                                                                                                                     

Chegamos à 5ª e penúltima etapa da Coroa de Prata da Liga Metropolitana. Fabio Maia, do Clube Curitibano e Gonzo, do Clube Verde, disputam ponto a ponto o título inédito da Coroa de Prata. A menos que alguma grande surpresa ocorra nas duas etapas faltantes, é muito provável que um dos dois botonistas fique com o título da Coroa, algo, talvez, imprevisto se voltarmos à 1ª Etapa quando os dois decidiam o 3º lugar da Série B. Mas de lá para cá muita água rolou e muita bolinha balançou as redes. Ambos decidiram o título da 4ª Etapa e da Taça Cidade de Ponta Grossa, cada um levando um título e o outro ficando com o vice. Com a ausência de Rogério (Sexta Bola) nas duas últimas competições e Elds (Clube Verde) na Taça Cidade, o caminho ficou aberto para que os dois chegassem a essa altura brigando pelo título. Agora vamos ver como está o TOP 10 da Coroa de Prata da LM e como chegam os 10 participantes da Série A para esta 5ª Etapa.




Talvez a grande e agradável surpresa da Coroa de Prata LM 2016. Gonzo, com suas indefensáveis bolas de ponta ("Escolinha do Professor Rogério"?) atingiu um nível elevado de aproveitamento e, não só surpreendeu a todos ao conquistar o título da 4ª etapa, como comprovou que não era obra do acaso, chegando à final da Taça Cidade de Ponta Grossa. Agora é focar nas duas etapas faltantes e tentar tirar a diferença de 120 pontos para o líder e, assim, colocar seu nome na galeria de campeões da CPLM.


Se Gonzo é a grande surpresa de 2016, o que dizer de Fabio Maia? É verdade que, mais dia, menos dia, um dos botonistas "das antigas" mais citados entre àqueles que jogam há muito tempo, iria reencontrar o caminho das vitórias e acabar se destacando. Mas Fabio veio sabendo o que quer e, se o título da Coroa de Prata vier já em sua primeira temporada, será fruto de um trabalho de alguém obcecado por vencer e que busca o topo sempre.


O atual campeão da Coroa de Prata é o único que esteve em todas as etapas na Série A, até aqui, em 2016. Infelizmente, por motivos particulares, Elds esteve ausente da Taça Cidade de Ponta Grossa, Open que conta pontos para a CPLM. Com isso o botonista perdeu a liderança e se complicou na busca do bicampeonato. Nada impossível, mas terá que torcer por uma grande falha principalmente dos dois primeiros do ranking. Elds pode bater um recorde que demora para ser conquistado, que é o de participações consecutivas na Série A, atém o momento são 17, se conseguir se manter para a última etapa, chegará a 19 e igualará o recorde pertencente à dupla Dênis e Robertinho.


O presidente da LM, Vinícius "Barbosa", só não chega melhor nessa reta final porque não conseguiu subir da Série B para a Série A, na 1ª Etapa do ano. Com isso, foram 2 etapas consecutivas fora da elite. Mesmo assim remou e hoje está em 3º lugar, ainda de olho no título inédito. Barbosa que foi um dos destaques da LM em competições nacionais neste ano, ficando entre os 8 no Brasileiro Individual Adulto e em 3º lugar na Copa do Brasil, além de fazer parte da equipe do Clube Curitibano, campeão Paranaense Interclubes de 2016.


Vivendo altos e baixos em 2016, chegou a disputar o Paranaense Interclubes pelo time C do Sexta Bola, Pedro dificilmente repetirá a boa campanha do ano passado, quando acabou em 4º lugar na Coroa de Prata da LM. No momento a "joia" não aparece nem no Top 10, ele que esteve na lista nos dois últimos anos, mas pretende usar as últimas etapas para melhorar esse desempenho e fechar entre os 10, além de preparar um 2017 mais promissor.


Ele suou muito e conseguiu se manter na Série A para a 5ª Etapa. Permanecer na elite e quebrar seu próprio recorde de participações consecutivas na Série A, são os próximos passos para Gabriel. A ser novamente destacado o feito conseguido por Gabriel em 2016, ao disputar a final do Brasileiro Individual Sub-18 em Botucatu, contra o também paranaense Léo, Gabriel chegou à sua 5ª final consecutiva de Campeonato Brasileiro, algo sensacional para essa jovem promessa.


Detentor de alguns recordes da Coroa de Prata da LM, o atual campeão paranaense Dênis não teve um grande ano nas mesas, mas por um motivo mais do que justificado, com a vinda de sua princesinha Bianca. Mesmo assim ainda é um dos candidatos a conquistar uma das duas etapas faltantes no ano, caso contrário, será o segundo ano consecutivo que o recordista de títulos de etapas da LM, passará em branco. 


Mais uma vez André Leal estará na Série A da LM. Um dos mais assíduos botonistas da liga, busca ficar no Top 10 pela 8ª vez em 10 anos de disputa, quem sabe até igualar sua melhor colocação que foi um 4º lugar em 2009. Ao lado de Rubão, tem 62 participações em etapas e torneios da LM, quesito em que é o 3º colocado na história, só atrás dos líderes Dalla Stella e Gilberto, com 64 participações cada um. Mais uma vez o objetivo é permanecer na elite e deixar o elevador passar reto.


Apesar de estarmos na 5ª Etapa, Marco Antônio fará sua estreia na Série A em 2016. Aliás será o primeiro botonista em 2016, não pertencente ao Curitibano, Clube Verde ou Sexta Bola, a disputar uma etapa na elite. Sua colocação no ranking da CPLM não é animadora, devido a algumas ausências, sendo o pior colocado entre os que irão disputar a etapa na Série A. Mas Marco busca melhorar sua posição e fechar o ano mais bem classificado não só na Coroa de Prata, como no Coroa de Ouro da categoria Master.


Mantena disputou a 1ª Etapa do ano na Série A, ficou em 10º lugar, sendo rebaixado. Depois disso, foram 3 etapas consecutivas na Série B, até que veio a suada classificação do retorno à elite na 4ª Etapa, com um sofrido 4º lugar. Agora é tentar manter o ritmo e finalizar o ano, pela 5ª temporada consecutiva, no Top 10 da LM.